Amigos da Montanha
Instituição de Utilidade Pública



SUBSCREVER
Newsletter
.
 
Patrocinadores Oficiais
Apoio
Sponsor Oficial de Impressão
Faz-te Sócio

4 de março Ledechem Trilho dos Moinhos
Lista de Inscritos
Apresentação
Classificações
Brindes de Oferta
Regulamento
Prémios
Secretariado
Programa
Percurso
Desconto de Participantes
Termo Resp. Menor
Programa de acompanhantes
Alojamento
Proteção Ambiental
Roteiro Turistico
BARCELOS
ROTEIRO TURÍSTICO PELO CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE




IGREJA MATRIZ DE BARCELOS
A sua construção deve-se a D. Pedro, 3º conde de Barcelos, entre 1325 e 1328, estando as suas armas patentes nas arquivoltas do portal principal. No entanto as obras continuaram pelo menos até 1382.
Foi o 9º conde, D. Fernando, que conseguiu que o arcebispo de Braga instituísse a Colegiada de Barcelos, em 1464.
Foi ampliada no séc. XV e XVI e, posteriormente, no séc. XVIII.



A frontaria, bastante transformada ao longo dos séculos, resulta, na sua parte superior, de um restauro recente, quando lhe foi acrescentada a rosácea e a torre sineira, mantendo o seu portal gótico, que contém ainda alguns motivos românicos.

No interior duas imagens da padroeira, N. Sr.ª da Assunção, sendo a mais recente do séc. XVIII. A imagem da Sr.ª da Franqueira, coroada e com o Menino ao colo, em madeira, obra gótica de meados do séc. XV. Outra Senhora de pedra ançã, com véu na cabeça e corpo sinuoso, data do séc. XIV, embora o Menino que tem ao colo seja posterior. O órgão data do séc. XVIII, assim como os azulejos que cobrem as paredes.
   
PAÇOS DOS CONDES DE BARCELOS
É um castelo apalaçado característico dos fins da Idade Média, construído na primeira metade do séc. XV, por D. Afonso, 8º Conde de Barcelos, 1º duque de Bragança. As suas 4 chaminés com altos canudos simbolizavam a casa mais rica de Barcelos.

Faltam às ruínas de hoje algumas partes importantes deste castelo apalaçado, tais como a torre que se prolongava sobre a entrada da ponte e 3 das 4 chaminés com canudos altos.
A sua ruína ter-se-á iniciado a partir do séc. XVIII.



Instalado neste espaço, o Museu Arqueológico de Barcelos foi criado oficialmente em 1920. Já antes desta data se utilizava a área das ruínas do Paço dos Condes para guardar peças lícitas de cariz arqueológico que eram encontradas por todo o concelho, de épocas muito distintas, fruto de achados ocasionais ou provenientes do desmantelamento de monumentos arquitectónicos. Do seu espólio destaca-se ainda o Cruzeiro do Galo, ex-libris de Barcelos.
   
PONTE MEDIEVAL
Edificada sobre o Rio Cávado, faz a ligação entre Barcelos e Barcelinhos.



É uma edificação gótica do início do séc. XIV. A sua construção deve-se a D. Pedro, 3º conde de Barcelos, e estaria concluída em 1328, tendo reforçado o papel de pólo comercial e de prestigiado local de passagem que Barcelos já tinha
    
LARGO DO APOIO
Segundo as principias monografias de Barcelos, este foi o primeiro largo do "Burgo". No centro deste destaca-se um chafariz de tradição renascença, atribuído a João Lopes. Neste local situam-se, também, a Casa dos Carmonas, a Casa do Alferes Barcelense e a Casa do Condestável que ostenta o brasão de armas dos Pereira. Esta última construção, foi doada por D. Nuno Alvares Pereira, em 1427 à sua "Boa amada", Grácia Martins, ama do 2º Conde de Bragança. No seu conjunto este largo e as ruas adjacentes retractam o urbanismo e vivência medieval da cidade de Barcelos.


    
PELOURINHO DE BARCELOS
Também denominado "Picota", localiza-se junto à Igreja Matriz de Barcelos e é constituído por uma base robusta, fuste de recorte octogonal e um remate em ",gaiola" muito ornamentada, ao gosto do Gótico final. A sua cronologia deverá situar-se entre o fim do séc. XV e o início do séc. XVI.



    

EDIFICIO DA CÂMARA MUNICIPAL
Este edifício é o resultado de uma série de anexações, reformas, acrescentos, a partir do núcleo dos velhos paços do concelho, a que a grande remodelação e ampliação, iniciada em 1849 procuraram dar uma certa unidade.



Este edifício aglomera o antigo Hospital do Espirito Santo que no século XIV serviu de posto de assistência dos peregrinos a Santiago de Compostela. Existem também vestígios da antiga Capela de Santa Maria do século XIV. Do século XV é a torre e a Casa da Câmara , enquanto que os vestígios da Igreja da Misericórdia datam de 1593.

Por outro lado os vestígios do Hospital da Misericórdia remontam aos Séculos XVII/XVIII, enquanto que os Paços do concelho, datam de finais do século XIX e do início século XX.

Todas estas faces da vivência e história deste(s) edifício(s) foram-lhe devolvidas já nos nossos dias través de uma exemplar acção de valorização e restauro.
    
TORRE DA PORTA NOVA
CENTRO DE ARTESANATO
Faz parte da muralha do séc. XV. Localizada entre o Largo da Porta Nova e o Largo Dr. José Novais, é a única existente das 3 torres (Torre da Ponte, Torre da Porta Nova ou do Cimo de Vila e Torre da Porta do Vale), que correspondiam às entradas principais da vila, associadas a 2 torreões (do Fundo de Vila e do Pecegal) que protegiam entradas menores.
Torre em granito de base quadrangular, com paredes com cerca de 2,50 m de largura, era inicialmente em forma de U, apenas três faces em pedra, aberta para o interior da vila, permitindo a passagem em cotovelo, formando a entrada e a saída um ângulo recto, o que facilitava o controlo das pessoas.



No séc. XVI, quando a torre deixou de exercer a sua principal função, ter-lhe-ão acrescentado o remate com cornija renascentista e as ameias decorativas (que vieram substituir as ameias primitivas, com função defensiva) e enriquecida no cimo com pequenas gárgulas. Só em 1631 lhe terão acrescentado a parede de pedra voltada a oeste, com as várias janelas que hoje observamos. Teve, ao longo dos séculos, diversas funções, entre as quais a cadeia desde o séc. XVI até 1932.
Actualmente aqui funciona o Turismo de Barcelos e o Centro de Artesanato, posto de divulgação do rico artesanato local.
   

« Voltar
INSCREVER-ME
© Copyright2019 Amigos da Montanha. Todos os direitos reservados.
Instituição de Utilidade Pública (Diário da República nº 138 2ª Série de 18 Julho 2008)



Utilizamos cookies para poder oferecer-lhe um melhor serviço no nosso espaço web. Ao continuar a navegar no nosso website autoriza a utilização das cookies. 
Saiba mais.
Aceitar