QUERO SER SÓCIO

João Rodrigues termina em terceiro no Gerês Extreme Marathon

Barcelos, 05 de dezembro, 2022

João Rodrigues voltou às corridas e a uma das provas mais difíceis do calendário nacional. Viajou até ao Parque Nacional de Portugal nascido numa das localidades mais bonitas do país, para competir no Gerês Extreme Marathon. Na prova de 90 km, a mais longa da edição deste ano, o atleta dos Amigos da Montanha terminou na terceira posição, segunda no escalão de M40. O Gerês Extreme Marathon decorreu sábado, com partida às 7h.
Os números são claramente relevadores das dificuldades que a prova comporta. Foram 90 km desenhados num percurso com um desnível positivo de 2.729 m e um negativo de 3.035 m. 
Sete horas, vinte e nove minutos e cinquenta e sete segundos. Foi este o tempo que João Rodrigues usou para concluir o Gerês Extreme Marathon, competição de extrema dificuldade. “A prova é de uma dureza sem fim. É tão doloroso subir como descer, não se tem tempo para abrandar e quando o fazes, já era. E foi isso que me aconteceu. Os músculos já estavam presos e tive de gerir entre querer terminar ou não. E isso fez com que da primeira posição caísse para a quarta da geral. Com muito sofrimento, consegui o terceiro lugar, mas não foi nada fácil”, descreve o atleta dos Amigos da Montanha.
Com o tiro de partida dado junto ao mítico santuário da Nossa Senhora da Peneda, os 90 km foram concluídos em pleno centro da Vila do Gerês. Pelo meio paisagens de uma beleza rara, algo, acrescenta João Rodrigues, que fez valer a pena todo o esforço.
Também com a camisola dos Amigos da Montanha, Bruno pereira terminou a sua participação na 28.ª posição, com o tempo de 9h08m05s. 
O Gerês Extreme Marathon é uma prova de montanha, mas que se realiza em estrada, onde as subidas, os declives e as encostas são uma constante ao longo de todo o trajeto. Num percurso asfaltado e com muitos estradões em terra batida, a prova desvenda um património natural de enorme riqueza.