QUERO SER SÓCIO
Canoagem

Canoagem

A proposta dos Amigos da Montanha para 5 de julho (sexta-feira) é uma descida noturna em canoa do Rio Cávado.

Durante cerca de 6km teremos oportunidade de conhecer o Rio Cávado numa perspetiva nocturna, em que o alcance da visão é extremamente reduzido, apenas apoiado na lua cheia que ilumina o percurso a realizar. O silêncio e o vazio da escuridão tornam estas descidas nocturnas de verão muito interessantes, não tendo o inconveniente do calor que se regista durante o dia.

O ponto de Encontro é em Fonte Boa, Esposende (margem oposta à Barca do lago - "Proriver") às 20h15 e a descida inicia-se em Perelhal (Barcelos) por volta das 21h30, estando prevista a chegada às 23h30  à Proriver e o final da atividade por volta das 00h00.

O preço inclui: Seguro, canoas, transporte desde o ponto de encontro até ao início da descida, brinde luminoso e no final bifanas e bebidas

Opção: Sem canoa e transporte (a cargo do partcipante).

Programa
20.15h - Ponto de encontro da opção com canoa e transporte – Fonte Boa, Esposende  "Proriver".
Link de Localização (concentração). O final da atividade é neste local.

20.50h - Concentração da opção sem canoa e transporte - Link de localização - Concentração das canoas sem opção de transporte.

21.00h - Preparativos da Descida: Distribuição das canoas, coletes e briefing.
21.30h - Início da descida.
23.30h – Chegada.
23.45h - Bifanas + bebidas.
00h00 – Final da actividade.

Inscrição limitada a 50 participantes.


Rio Cávado

O Rio Cávado reúne cenários que não deixam indiferente quem desliza nas suas águas, usufruindo de uma descida em kayak propícia a bons momentos de convívio. Pagaiar nas águas do Cávado tem tanto de relaxante como de entusiasmo pelas surpresas que vão surgindo. Desde os históricos açudes, às ilhas que parecem brotar segredos saídos de uma tela de cinema. A beleza das margens, com a sua riqueza natural e a biodiversidade que nos mostra uma fauna e flora rica e diversificada, os espaços emblemáticos como a Ilha do Tostão, a ponte Eiffel e a Ponte Medieval, para além de guardar memórias da peregrinação a Santiago e a evolução do burgo barcelense ao longo dos séculos, envolvem-nos numa experiência perfeitamente completa quando escutamos os sons que despontam da água. Mais do que um curso de água, o “Celando”* é parte da identidade histórica do território local. Este rio, que marca a identidade geográfica do concelho de Barcelos e todo o baixo Minho, merece uma visita para fruição das suas margens e para desfrutar em pormenor do património aquífero, etnológico, faunístico e florístico que lhe está inerente.

*antiga designação do rio Cávado